30 DIAS EM 30 A4, 2015

 

O Projeto de Exposição Coletiva “30 DIAS EM 30 A4”, em sua segunda edição, agora com 13 participantes, propõe uma discussão em que o Processo é a parte mais significativa da produção das obras. Em sua primeira edição, contava com a participação de 7 pessoas e surgiu de uma conversa entre duas amigas , separadas pela geografia mas unidas por uma poética. Resolveram então tratar da questão em forma de produção artística, convidando mais 5 amigos para desenvolver um projeto coletivo.

dia 01
dia 02
dia 03
dia 04
dia 05
dia 06
dia 07
dia 08
dia 09
dia 10
dia 11
dia 13
dia 15
dia 16
dia 17
dia 18
dia 21
dia 22
dia 23
dia 24
dia 25
dia 26
dia 28
dia 30
dia 32

Foto por Marcos Pacheco

Foto por Marcos Pacheco

Foto por Marcos Pacheco

Foto por Marcos Pacheco

Na edição atual, a temática muda mantendo-se a dinâmica do processo: cada participante deve produzir 1 imagem por dia, por 30 dias, devendo registrá-la num espaço tamanho A4 – o dia deve caber num A4, o mês deve estar em 30 A4 – 30 DIAS EM 30 A4.

 

Estas imagens podem ser geradas por qualquer ferramenta, seja uma câmera fotográfica, um lápis ou um pincel, podendo-se misturar as ferramentas mantendo-se a veracidade do registro diário.

 

No meio do processo já começamos perceber as semelhanças dos registros em determinados dias, relacionados diretamente com a dramaticidade destes dias da semana, reforçando a ideia do processo coletivo, da arte contemporânea.

 

Foi feita a escolha: datamos um sentimento e o subscrevemos publicamente em forma de arte, escolhendo a catalogação dos dias como arquivos de consulta gratuita.

 

Trata-se de uma arte datada, encomendada e produzida com data de início e de término, processo com tempo de duração. A mostra montada de maneira não convencional e num espaço multifuncional, convida o público a interferir na produção, alterando a edição das obras, alterando os seus significados com as suas novas escolhas, novas edições.